Se informe

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Palhaço Franciscano

Quando calo a minha mente
Sereno também meu coração
Assumo os meus pecados
Mas eu não me rendo.
Eu não dobro os joelhos
E vencido hoje eu não estou.
Ela acha que é sobre ela,
Se engana quando lê meus rabiscos
Desenhando seu coração carcomido.
A verdade é que ela não sabe
Eu fiz do meu mundo meu umbigo
E com frieza julguei meus fantasmas
Hoje eu olhei a minha alma enjaulada
Dançando na ponta dos pés pelo mundo
Se fez prisioneira para que eu soubesse
Que estaria comigo enquanto quisesse.
Liberdade pra mim era lutar...
Mas talvez seja só conhecer a hora certa de voar.

3 comentários:

vero:) disse...

uaheuehauhaeuhe

Po..
gostei do titulo
aeuheu

Rodrigo Campos disse...

que massa pessoal.

Betina disse...

bem expressivo, show de bola :)