Se informe

terça-feira, 3 de novembro de 2009

O PREÇO DA LIBERDADE

Ela me disse:

Que eu sou um espírito livre.
Uma pintura abstrata
Num velho caderno de desenho
Uma criança brincando com fogo
O primeiro feixe pro fim da escuridão
Que meus olhos verão de quase toda beleza
Que minha alma conhecerá diversas sensações
Só o amor, esse não, esse não foi feito para mim.
Que eu me deixarei ser preso, serei seu refém.
Serei seu servo fiel, seu companheiro confesso.
Mas quando a hora de voar chegar nada mais importa
Judas entregará teu Cristo em troca de liberdade
Vai se desgarrar. A busca pela liberdade é solitária.
E quando longe estiver não mais verá nada nas tuas costas.
Não se lembrará dos seus amigos e nem da sua família.
Não terá mais lembranças de mim, esquecerás do meu rosto,
Enquanto ainda terei todos os meus recortes sobre você.
Por isso jamais seremos um, por isso jamais terá nenhum.
Qual o preço da sua alma? Onde guarda seu coração?
Comigo não está... Vá o seu futuro buscar....

Eu fiquei mudo.

5 comentários:

Ora Bolhas disse...

tive que aceitar.
era a verdade.
e foi real...

Betina disse...

A liberdade é que nos prende...
show de bola!

Renan V. J. de Oliveira disse...

a realidade é o agora.
não tem pq ficar pensando nisso.

- disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ana disse...

eu também fiquei muda.